Era uma vez três irmãos que caminhavam por uma estrada solitária e sinuosa ao crepúsculo, a certa altura, os irmãos chegaram a um rio demasiado fundo para passar a pé e demasiado perigoso para atravessar a nado. Contudo, esses irmãos eram exímios em artes magicas, por isso limitaram-se a agitar as varinhas e fizeram aparecer uma ponte sobre as aguas traiçoeiras. Iam a meio desta quando encontraram o caminho bloqueado por uma figura encapuzada. E a Morte falou-lhes. Estava zangada por ter sido defraudada em três novas vítimas, pois normalmente os viajantes afogavam-se no rio. Mas a Morte era astuta.

Fingiu felicitar os três irmãos pela sua magia e disse que cada um deles havia ganho um prémio por ter sido suficientemente esperto para a evitar.
E assim, o irmão mais velho, que era um homem combativo, pediu uma varinha mais poderosa que todas as que existissem: uma varinha que vencera a Morte! Portanto a Morte foi até um velho sabugueiro na margem do rio, moldou uma varinha de um ramo tombado e deu-a ao irmão mais velho.
Depois, o segundo irmão, que era um homem arrogante, decidiu que queria humilhar ainda mais a Morte e pediu o poder de trazer outros de volta da Morte. Então a Morte pegou numa pedra da margem do rio e deu-a ao segundo irmão, dizendo-lhe que a pedra teria o poder de fazer regressar os mortos.
E depois a Morte perguntou ao terceiro irmão, o mais jovem, do que gostaria ele. O irmão mais novo era o mais humilde e também o mais sensato dos irmãos, e não confiava na Morte. Por isso, pediu qualquer coisa que lhe permitisse sair daquele local sem ser seguido pela Morte. E esta, muito contrariada, entregou-lhe o seu próprio Manto de Invisibilidade. Depois a Morte afastou-se e permitiu que os três irmãos prosseguissem o seu caminho, e eles assim fizeram, falando com espanto a aventura que tinham vivido, e admirando os presentes da Morte.

A seu tempo, os irmãos separaram-se, seguindo cada um o seu destino.O primeiro irmão continuou a viajar durante uma semana ou mais e, ao chegar a uma vila distante, foi procurar um outro feiticeiro com quem tinha desavenças. Naturalmente, com a Varinha do Sabugueiro como arma, não podia deixar de vencer o duelo que se seguiu. Abandonando o inimigo morto estendido no chão, o irmão mais velho dirigiu-se a uma estalagem onde se gabou, alto e bom som, da poderosa varinha que arrancara à própria Morte, e que o tornava invencível.Nessa mesma noite, outro feiticeiro aproximou-se silenciosamente do irmão mais velho, que se achava estendido na sua cama, encharcando em vinho. O ladrão roubou a varinha e, à cautela, cortou o pescoço ao irmão mais velho.Assim a Morte levou consigo o irmão mais velho.
Entretanto, o segundo irmão viajara para sua casa, onde vivia sozinho. Aí, pegou na pedra que tinha o poder de fazer regressar os mortos, e fê-la girar três vezes na mão. Para seu espanto e satisfação, a figura da rapariga que em tempos esperava desposar, antes da sua morte prematura, apareceu imediatamente diante dele.No entanto, ela estava triste e fria, separada dele como que por um véu. Embora tivesse voltado ao mundo mortal, não pertencia verdadeiramente ali, e sofria. Por fim o segundo irmão louco de saudades não mitigadas, suicidou-se para se juntar verdadeiramente com ela. E assim a Morte levou consigo o segundo irmão.
Mas embora procurasse durante muitos anos o terceiro irmão, a Morte nunca conseguiu encontra-lo. Só ao atingir uma idade provecta é que o irmão mais novo tirou finalmente o manto de invisibilidade e deu ao seu filho. E então acolheu a Morte como uma velha amiga, e foi com ela satisfeito e, como iguais, abandonaram esta vida.

41 comentários:

katianafernandes disse...

ESSE CONTO,É MARAVILHOSO E INCRÍVEL!!!!

Fabiano disse...

Realmente é um ótimo conto... pena que o resumo não passe a mesma experiência, os mesmos sentimentos, e a mesma sensação de aventura que é passada pelo texto completo que pode ser lido nas Relíquias da Morte... Gostaria de ter a oportunidade de ler os outros na íntegra também...

djah disse...

the best

Amanda disse...

muito legal!!dorei esse conto .. ainda m ais pq sou apaixonada por HP..

Anónimo disse...

Este conto é um ótimo conto em que ensina não ser ambicioso e aprender a ter inteligencia.

Ruanito disse...

o livro só vão ser esses 5 contos?

Anónimo disse...

ÓTIMO! amei, é tão emocionante quanto o livro, imprecionate como isso faz toda a diferença na história do 7ª livro!

Renan disse...

Dim, são apenas 5 contos, mais além dos contos, há tabém comentarios reidgidos por ninguém mais, ninguém menos do que Alvo Dumbledore, eu já corri para comprar o meu.

Léo B. disse...

Esse sem sombras de dúvidas é o melhor conto. Essa história me fascina cada vez que eu a leio. Amo essa história!

Rick disse...

gosto desse conto!
Dos 3 irmãos Peverell
Muito bom...
Harry Potter teve sorte de ser erdeiro deles!

Filipa disse...

Este conto é o melhor que já li,visto que pertence ao mundo de magia e feitiçaria...Gostava de dar os parabens a escritora e agradecer-lhe pois os livros do harry potter são os meus preferidos!!!
Adoro-te Harry Potter

Anónimo disse...

muito legal principalmente porque ensina a não ser tão ambicioso como os irmão peverrel

bubum disse...

eu tenho esse livro, é muito legal, eu adoro

Anónimo disse...

eu ainda naum tenho o livro completo mas o resumo das historias é fascinante e dá realmente vontade de ver as historias completas,alguém sabe de algum site seguro que eu possa fazer o download desse livro??
obrigado desde então..

Anónimo disse...

ai, eu to LOOOUUUCA pra ler esse livro. Amo muito esse conto, o meu PREFERIDDO! ♥
*--*
by.: marina!

Anónimo disse...

Quando li esse conto no livro, eu adoreiiii...muito bom!!!!!!!

melissa disse...

MEU DEUS
eu sempre choro quando leio UAHUSAHUSHAUSHUA

Juliana disse...

A lição de moral desse livro é incrível!Pena que os da vida real não dão essas lições que realmente valham a pena.É o melhor conto!

P.S.:Ainda estou no capítulo 15 do lívro!Estou aqui de inxerida!

Teresa disse...

Este conto é fenomenal. Esta muito bem escrito, e tem uma boa mensagem. E a historia mais interessante e criativa, eu acho.
E gostei da prte ".. e entregou o manto ao seu filho." eh eh :p

eu nunca imaginaraia que manto era esse... xD mas ele fez realmente maravilhas!!!

adoro Harry Potter, nao ha duvida que é a serie/livro mais creativo que alguma vez li. :D

Anónimo disse...

Gente esse conto é muito legal!!! :D
Amei d+ !!! :)

agda disse...

Só tenho algo a dizer: Obrigado J.K. Rowling (:

Anónimo disse...

eu adorei eu achei muito fiquisante e imaginario eu acho fabuloso


milena isis

Matheus disse...

Esse conto é o melhor, muito boa a mensagem que ele transmite.

Isabela disse...

Adorei esse blog! e principalmente, adorei esse conto! Já conhecia... Muito legal mesmo! Parabéns

Anónimo disse...

Eu tmb curto mto este conto, quis copiá-lo e copiei-o daqui. Já li todos os livros de Harry Potter, a maior parte até mais de uma vez.

Os livros de Harry Potter perderam um bocado a graça para mim, mas esse conto nunca!!

Altamente mesmo!!

Anónimo disse...

esse conto é d+ como todos os livros de hp , Hp e o livro mais interesante q ja li

Juliana Trindade disse...

Adorei o blog. Brigada pelos contos!

Anónimo disse...

Eu adorei esse conto,passa muita sabedoria.

Anónimo disse...

Um dos melhores contos do livro Os Contos de Beedle, o Bardo, é esse. Mostra a nos leitores, que nem tudo na vida é como esperamos, e que nem sempre podemos ser melhores que os outros, que um dia a Morte como tal, acabará nos levando, querendo ou não.

rafaelAT65 disse...

esta historia é emocionante para todos os admiradores de magia e, principalmente, das aventuras de harry potter e seus amigos.

blog para amigos disse...

eu amo esse conto eu o acho o melhor desse maravilhoso livro

Natalia D'oliveira disse...

Brilhante, realmente inesquecível e maravilhoso, eu adoro esse livro, sou apaixonada por Harry Potter e adorei toda a envoltura do livro com o filme, quando eu tiver filhos irei ler Beedle o Bardo para eles, ao invés de cinderela, branca de neve, etc. E esse conto, é muito bom, pra quem tem uma mente ampla pode ter muitos significados!Eu amo ler!

Natalia D'oliveira disse...

Eu amo ler, ainda mais Beedle o Bardo, é meu livro favorito, e o conto dos três irmãos é o meu conto favorito também, adorei e envoltura do livro com o filme, porque sou apaixonada por Harry Potter, li todos os livros e releio todos, quando tiver meus filhos vou ler Beedle o Bardo para eles ao invés de Cinderela, Branca de neve , etc.Eu amo a história de HP e Beedle o Bardo!

Natalia D'oliveira disse...

Eu amo Beedle o Bardo,a J.K. tem uma imaginação maravilhosa, os livros eu li e releio, os filmes tenho todos e o conto é o meu favorito, adoro e envoltura do livro com o filme, acho fascinante até porque sou apaixonada por HP, pela sua linda história, sou viciada em leitura e quando li Beedle, achei fodástico cara ainda mais o conto dos três irmãos, Quando tiver filhos lerei Beedle o Bardo para eles ao invés de Cinderela, Branca de Neve , etc!

Anónimo disse...

adoro esse conto e d+

Trollarei disse...

Esse conto é absurdamente incrível! Eu amo.

Anónimo disse...

Amo Harry Potter e é impossível não gostar dos livros.

Obrigada J.K.Rowling por tudo e por esse gande conto! Sua histórias ficaram para sempre na memória!

Lady Sapeka disse...

oo melhor de todos

Anónimo disse...

muito massa , um dos melhores .

Max Nery disse...

Adorei nunca deixei de gostar desse conto.

Anónimo disse...

*------------*

Créditos:

Obrigado à Luana Tomé pelo texto!

Texto retirado do cap.21 da obra de J.K.Rowling "Harry Potter e os Talismãs da Morte".